quinta-feira, 22 de janeiro de 2004

MUDANÇAS PONTUAIS À MEDIDA DOS JOBS, NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

O Secretariado da Federação Distrital do PS de Santarém reclama do Governo uma verdadeira reforma da Administração Pública que aproxime de vez os serviços das populações, com a criação de serviços de qualidade, descentralizado regionalmente e desconcentrado localmente para cada Concelho, para que o povo do Ribatejo tenha verdadeiramente e de facto uma Administração Pública aberta, próxima e coordenada entre si ao nível distrital.

Neste sentido, a FDPS Santarém lamenta, a título de exemplo, o facto do Governo ter desistido de instalar a Loja do Cidadão na cidade de Santarém, serviço fundamental para que os eleitores deste Distrito se sentissem próximos e honrados com tal investimento no Ribatejo. Mas, infelizmente o Governo esqueceu o nosso Distrito!

A Federação do PS de Santarém lamenta a embrulhada e os sacrifícios que o Governo do PSD/PP estão a impor aos funcionários Públicos, sem que a qualidade dos serviços prestados às populações aumente e sem as condições em que aqueles trabalhadores prestam serviços públicos melhores.

De facto, o Governo PSD/PP ao terminar com a regra do concurso público para os cargos dirigentes na Administração Pública; ao tentar pretender que os funcionários públicos trabalhem mais anos do que os 36 anos de serviço ou os 70 de idade; ao criar regras de mobilidade, sem qualquer tipo de racionalidade e de equidade, pretende apenas criar condições para que determinados serviços possam ser privatizados, não se preocupando com a descentralização administrativa, com o fim dos Governos Civis como prometeram e muito menos com a melhoria da qualidade de vida das populações através de uma Administração Pública mais célere e mais bem coordenada a nível distrital!

A Federação do PS de Santarém, compreende porque razões pretendem as duas frentes sindicais da Administração Pública levar a efeito uma greve geral no próximo dia 23 de Janeiro e manifesta a sua solidariedade aos funcionários públicos que há dois anos vêm a ser amesquinhados por este Governo PSD/PP, que sem fazer qualquer reforma faz propaganda às reformas que gostaria de fazer!

Lamenta ainda a Federação do PS, que ao manter esta política de não aumentar os funcionários públicos, por indução na economia privada, coloque ainda mais todas as empresas em dificuldades e todos os cidadãos com menor nível de vida, perdendo assim mais um ano de oportunidades, prejudicando a vida de todos os Ribatejanos.