quarta-feira, 26 de maio de 2004

2º Encontro Distrital sobre Fogos Florestais

Mação, 28 de Maio de 2004 - Programa

18H00 – Encontro junto à saída da A23 (em direcção a Envendos)

18H30 – Visita a áreas ardidas no Verão de 2003

20H00 – Jantar no Restaurante Godinho em Mação (saída para Envendos)- (inscrições pelo telefone 966 450 524)

21H30 – Colóquio/Debate no Salão Paroquial de Mação

Oradores: Vitalino Canas (Deputado na Assembleia da República)

José Alho (Presidente da Liga de Protecção da Natureza)

Duarte Caldeira (Presidente da Liga Bombeiros Portugueses)

Representante da Associação Nacional de Municípios

João Paulo Almeida (Gabinete de Estudos do PS/Mação)

Moderador: Rui Medinas (Federação Distrital de Santarém do PS)

terça-feira, 25 de maio de 2004

PS TOMA POSIÇÃO SOBRE SALVATERRA

Reunido em 24 de Maio de 2004 na Sede da Federação Distrital de Santarém, o Secretariado Distrital do PS deliberou tornar públicas as seguintes considerações:

1. Foi analisado todo o processo político/jurídico ocorrido com três elementos do PS/Salvaterra de Magos, Joaquim Mário Antão, José Gameiro dos Santos e Carlos Leonel.

2. Nesse sentido, foi deliberado manifestar total solidariedade política da Federação Distrital de Santarém do PS aos visados, reconhecendo a todos uma vida profundamente preenchida em prol das causas públicas, o que merece todo o respeito, admiração e gratidão.

3. Manifestar profunda convicção de que a Justiça funcionará e será clarificada toda a verdade, desejando que esta seja encontrada com a máxima celeridade.

segunda-feira, 24 de maio de 2004

Aeroporto da Ota não é prioritário - segundo o Ministro das Obras Públicas

A construção do novo aeroporto da Ota não é prioritária para o Executivo PSD/PP, afirmou Carmona Rodrigues. «Está claramente no programa do Governo que não será construído nesta legislatura e na próxima logo se verá.»

O ministro dos Transportes desvalorizou os riscos de segurança associados ao facto de o Aeroporto da Portela estar situado dentro da cidade, lembrando que o único acidente registado «foi dar-se na Fonte da Telha».

Sem decisões tomadas sobre o aeroporto, o ministro concentra baterias na construção da nova linha ferroviária de alta velocidade (TGV), garantindo que as obras arrancarão em 2006. «Estamos a ultimar os projectos, muita coisa está a ser feita, está tudo nos carris», assegurou.

Segundo as linhas gerais do projecto delineadas em Novembro, o TGV vai mobilizar cerca de 12 mil milhões de euros que vão estimular a economia até 1,7% do produto interno bruto, permitindo subir a quota do sector ferroviário dos actuais 4% para 26% da economia nacional.

HOSPITAL DE SANTARÉM - Prioridade ao pagamento a fornecedores...

Pagar as dívidas a fornecedores e promover a prestação de cuidados de saúde com a participação de todos os elementos são as prioridades apontadas pelo PS para o Hospital Distrital de Santarém.

O Hospital Distrital de Santarém (HDS), SA tem dinheiro no banco e não salda as dívidas a fornecedores. A conclusão pertence à comitiva do PS constituída por Idália Moniz, Carlos Catalão e os deputados à Assembleia da República Luísa Portugal e Luís Carito, que se reuniu com o conselho de administração daquela unidade hospitalar, na manhã de sexta-feira (dia 14 de Maio).

A dívida do hospital à Associação Portuguesa de Industriais de Farmácia (APIFARMA) é de 3,9 milhões de euros, "com um prazo médio de pagamento de 339 dias, o que não é uma situação muito confortável", salientou Luís Carito.

Uma parte do "bolo" de 14,8 milhões de euros de dívida total a fornecedores que, segundo o deputado não se justifica, havendo dinheiro em depósitos bancários. "Pensamos que a melhor política é pagar quando se tem 30,7 milhões de euros no banco" sugeriu, acrescentando que, por essa via, o hospital tem vindo a protelar pagamentos e onerando a dívida com juros. Além de ficar numa posição mais difícil face a uma futura negociação de diminuição de preços.

O que numa perspectiva de pura gestão se traduz na falência técnica do hospital. "Mas como a saúde não pode ser vista nessa perspectiva, estamos confiantes que o Governo irá dotar este hospital de uma maior subvenção anual para o Serviço Nacional de Saúde e que facture mais com os subsistemas", referiu o deputado.

De acordo com os socialistas, destaca-se ainda o resultado líquido negativo do exercício de 2003 de cerca de 4,4 milhões de euros. Um valor que segundo, as suas contas, aumentou mais de 40 por cento.

No capítulo dos cuidados de saúde, Luisa Portugal reconheceu o esforço realizado na organização técnica da unidade, sugerindo a participação de todos e não apenas dos chefes de departamento.
"As listas de espera em cirurgia não são muito preocupantes. O que já não acontece com as consultas externas em algumas especialidades como oftalmologia, otorrinolaringologia e urologia, que dependem mais de uma política de saúde que dos hospitais", analisou a deputada socialista.

quinta-feira, 20 de maio de 2004

PS NA FRENTE NO BAROMETRO MARKTEST

Segundo o último Barómetro da Marktest relativamente às europeias, de 19 de Maio, o PS continua à frente das intenções de voto, com os seguintes resultados brutos:

PS 26.2%
PSD/PP 17.8%
CDU 4.3%
BE 2.2%
Outros 0.5%
B+N 0.3%
N/vota 14.0%
NS/NR 34.7%

Uma distribuição possível, com base numa média ponderada entre o resultado das Legislativas de 2002 e das Europeias de 1999, daria o seguinte resultado:

PS 45.5% 11 a 12 Deputados
PSD/PP 40.0% 10 a 11 Deputados
CDU 8.2% 1 a 2 Deputados
BE 3.4% 0 a 1 Deputados
Outros 1.4%
B+Nulos 1.5%

Nota: Portugal elege para o Parlamento Europeu 24 Deputados

terça-feira, 18 de maio de 2004

FERRO RODRIGUES VISITA O DISTRITO DE SANTARÉM

Ferro Rodrigues, reune Quarta-feira, dia 19 de Maio, pelas 18H00 com a Direccção do NERSANT em Torres Novas.

De seguida visitará a Feira da Ascenção na Chamusca, a partir das 19H00.

O Secretário-Geral do PS, Dr. Ferro Rodrigues e a Dra. Elisa Ferreira, presidem depois ao Jantar-Colóquio que se realiza, esta Quarta-feira, pelas 20H00, na Quinta da Ponte da Pedra, à saída do Entroncamento para a Atalaia.

A discussão da importância da EUROPA, no desenvolvimento económico do País e a aplicação do MODELO SOCIAL EUROPEU, estarão decerto na "ementa" do jantar, que contará ainda com a presença dos candidatos na Lista ao Parlamento Europeu Idália Moniz (Santarém) e António Mendes (Tomar).

Todos os candidatos e respectivos curricula

sexta-feira, 14 de maio de 2004

CONFERÊNCIA SOBRE A EUROPA E O MUNDO RURAL

Com a presença de Capoulas Santos, Vitor Barros, Idália Moniz e Lisete Oliveira, realiza-se na próxima Terça-feira (dia 18), no Auditório do IPJ, em Santarém, pelas 21H00, uma Conferência sobre a Europa e o Mundo Rural.

No dia seguinte (dia 19), o Secretário-Geral do PS Ferro Rodrigues e os candidatos na Lista do Parlamento Europeu Elisa Ferreira (Porto), Idália Moniz (Santarém) e António Mendes (Tomar), estarão num Jantar-Conferência, na Quinta da Ponte da Pedra (Entroncamento-Barquinha), a partir das 19H30.

quinta-feira, 13 de maio de 2004

FERRO RODRIGUES e ELISA FERREIRA JANTAM CONNOSCO NA QUARTA-FEIRA

Realiza-se na próxima Quarta-feira, dia 19 de Maio, na Quinta da Ponte da Pedra - no cruzamento do Entroncamento para a Atalaia, um Jantar-debate, com a presença de Ferro Rodrigues e Elisa Ferreira, a partir das 19H30.

A "ementa" será a "Economia de Portugal e da Europa"

As inscrições podem ser realizadas junto dos telefones 966.530.577, 249.321.908 (à noite)ou 918.727.612

Nota: Estava previsto que este Jantar-Conferência fosse abrilhantado com a presença do Dr. Sousa Franco, que por motivos de uma deslocação urgente a Itália, nesse mesmo dia, teve que adiar a sua presença... Estará no entanto connosco, muito brevemente!

quarta-feira, 12 de maio de 2004

Em Tomar, PS propõe criação de Agenda XXI - Local

Num forte ataque à gestão do PSD de António Paiva, a Concelhia de Tomar do PS deu ao PSD três semanas para propôr, em reunião de Câmara, a implementação de uma estratégia para a Agenda XXI - Local.

A aposta numa rede de transportes regionais, baseada na ferrovia ligeira, interligando as cidades de Abrantes, Entroncamento, Torres Novas e Tomar - valorizando equipamentos regionais de relevo como as infraestruturas de saúde e de ensino superior, são claras apostas, consubstanciadas por financiamentos da UE, que estão ao dispôr de uma estratégia para a sustentabilidade, proposta pelo PS de Tomar.

ps de tomar

segunda-feira, 10 de maio de 2004

PS RESPONSABILIZA GOVERNO POR POLÍTICA ERRADA NOS COMBUSTÍVEIS

Desde o início do ano verificaram-se sucessivos aumentos no preço dos combustíveis, os quais atingiram já cerca de 10% relativamente ao gasóleo e 7% relativamente à gasolina.
O Governo tendo vindo a afirmar, perante a generalizada preocupação dos consumidores, das empresas transportadoras e da associação dos revendedores de combustíveis, que tal decorre da variação do preço do petróleo nos mercados internacionais.

Por outro lado têm-se repetidamente recusado a prestar esclarecimentos objectivos sobre as seguintes questões:
- Qual a parcela do aumentos dos combustíveis que se deve ao aumento do ISP determinado pelo Orçamento de Estado para 2004?
- Qual a intervenção da Autoridade da Concorrência relativamente à actuação concertada das empresas petrolíferas, garantido a prevenção de mecanismos de violação da concorrência pelo oligopolio de um conjunto reduzido de empresas, com destaque para a GALP?
- Qual a intervenção do Governo, no exercício dos poderes de accionista da GALP, evitando que seja agravada a tendência para o aumento de preços dos combustíveis?
- Porque não esclarece o Governo as críticas aos efeitos perversos de uma liberalização dos combustíveis sem efectivos mecanismos de defesa do mercado e do interesse público, que têm vindo a ser denunciados pela DECO e pela ANAREC?
- Qual a parcela do aumento dos combustíveis que se deve ao aumento do preço do petróleo nos mercados internacionais e qual o efeito da valorização do euro relativamente ao dólar?

A evolução verificada, sobretudo face à desresponsabilização do Governo, acentua a recessão económica, afecta a transparência do mercado e reforça o peso dos impostos indirectos na estrutura do sistema fiscal.

A Federação Distrital de Santarém do PS, tal como o grupo Parlamentar do PS, face a quase uma dezena de aumentos dos preços dos combustíveis desde o início de 2004, adopta o seguinte voto de protesto:

1.Denunciar a actuação do Governo, que ao pretender responsabilizar a evolução dos preços do petróleo pelo aumento dos combustíveis, visa esconder o aumento do Imposto Sobre os Produtos Petrolíferos consagrado no Orçamento do Estado para 2004.

2.Lamentar a falta de transparência na determinação das diversas causas justificativas do aumento em quase 10% do preço dos combustíveis, designadamente aumento da carga fiscal, abuso de posição dominante das empresas petrolíferas e evolução das cotações do petróleo e do dólar.

3.Lamentar a falta de intervenção da Autoridade da Concorrência para pleno esclarecimento da evolução dos preços e da evolução do mercado dos combustíveis desde Janeiro de 2004.

4.Exigir ao Governo uma avaliação dos efeitos económicos do aumento dos preços dos combustíveis sobre a actividade económica, o sector dos transportes e a credibilização das regras da concorrência e o funcionamento do mercado dos combustíveis.

quarta-feira, 5 de maio de 2004

COMISSÃO POLÍTICA DISTRITAL SOBRE A SAÚDE

Realiza-se na Sexta-feira, dia 14 de Maio, pelas 21H00, na Sede da Federação em Santarém, uma Comissão Política Distrital - Temática - sobre o sector da Saúde.

Esta Comissão Política contará com a presença do Responsável do Gabinete de Estudos Nacional para a àrea da Saúde, o Deputado Luis Carito.

CONCURSO DE PROFESSORES - O CONCURSO DAS RECLAMAÇÕES

A Federação do PS de Santarém, através do Departamento da Educação, manifesta grande preocupação e perplexidade pelo caos que está instalado em mais um Concurso de Professores. Mais uma vez o Ministério tutelado por David Justino não conseguiu evitar as irregularidades já verificadas no Concurso para o ano lectivo 2003/2004. Pelo contrário, em vez de assistirmos à tão desejada regularização do concurso, milhares de professores são desrespeitados vendo a sua candidatura e a sua vida profissional, serem tratados sem rigor e com total irresponsabilidade.

Os erros são diversos, visíveis e absurdos e as reclamações que ocorrerão até à próxima sexta-feira serão prova da dimensão da instabilidade que os Professores e o Sistema Educativo enfrentam:

- Professores excluídos das Listas sem justificação;
- Exclusão dos docentes das regiões autónomas da Madeira e dos Açores;
- Eliminação total do tempo de serviço;
- Contabilização incorrecta do tempo de serviço ora por defeito ora por excesso
- Arredondamentos feitos sem critério, ora por defeito ora por excesso...;

São apenas algumas das situações que estão a originar as respectivas reclamações, prevendo-se no total um envolvimento de cerca de 40 mil professores. Estamos perante um Concurso das Reclamações.

O Ministério da Educação já informou que vai elaborar uma 2ª Lista a publicar ainda durante o mês de Maio, havendo depois lugar a uma nova Fase de reclamações. Considerando que a actual Lista, completamente descredibilizada vai servir de documento de trabalho, como podem os Professores aguardar com serenidade a regularização da sua situação? Vão aguardar sim, mas com ansiedade e muita preocupação.

A excessiva e precipitada centralização dos serviços, com a extinção dos Centros de Área Educativa e a criação de novos Centros de Apoio Social Escolar que ainda ninguém sabe muito bem como vão ser operacionalizados, e como vão responder aos problemas que as escolas têm, o novo modelo de concurso e o sistema de candidatura online sem ser devidamente testado e avaliado internamente e que já está a provocar atrasos nas colocações, a falta de apoio técnico-pedagógico e administrativo que as escolas e os professores hoje sentem e vivem, uma Lei de Bases da Educação que não serve as necessidades da nossa Educação, são alguns aspectos que nos levam a prever infelizmente um ano lectivo 2004/2005 com graves problemas de funcionamento.

Até quando?

Valerá por enquanto a boa vontade e o empenho dos Conselhos Executivos, dos Professores colocados e de toda a Comunidade , pois estamos perante um sistema educativo em que todos sentimos estar cada vez menos a responder às necessidades da nossa sociedade e do nosso País.

terça-feira, 4 de maio de 2004

CONFERÊNCIAS DA LIBERDADE - DIA 8 DE MAIO, EM OURÉM

Vão terminar as "Confererências da Liberdade", no próximo Sábado, dia 8 de Maio, em Ourém:

Local: Ourém, Auditório do Centro de Negócios
Horário: 21h00
Oradores: Maria João Rodrigues (Ex-Ministra de António Guterres) e Alexandre Caldas (Presidente de Câmara do Cartaxo)Moderador: Nelson Carvalho

MAIO, MÊS DO CORAÇÃO, PELA NOSSA SAÚDE

A Federação Distrital de Santarém do PS decidiu designar o mês de Maio, como "Maio, mês do coração, pela nossa saúde!".

No decurso deste mês, o PS irá visitar todos os Centros de Saúde e Hospitais do Distrito, no sentido de aferir e ajudar a propor soluções para os gritantes problemas de acesso à saúde, que a nossa população sente.

No dia 14 de Maio, o PS realizará em Santarém uma Comissão Política Distrital temática, intitulada "Que saúde para o Distrito?", com a presença do Coordenador do Gabinete de Estudos Nacional para a Saúde, o Deputado Luis Carito.

No final deste "Mês do Coração, pela nossa saúde!", o PS dará conta das suas conclusões sobre a situação da saúde no Ribatejo.

PS ELEGEU 12 REPRESENTANTES PARA A ASSEMBLEIA DA COMUNIDADE URBANA DO MÉDIO TEJO

O Partido Socialista elegeu 12, dos 31 membros da Assembleia da Comunidade Urbana do Médio Tejo, o PSD elegeu 14, a CDU 3 e os Independentes do Concelho de Alcanena 2.

Está assim tudo em aberto para a eleição da Mesa, onde Jorge Lacão (PS) disputa com Miguel Relvas (PSD) a sua Presidência.

Pelo PS foram eleitos os seguintes membros de Assembleias Municipais:

1. Jorge Lacão – Abrantes
2. Luís Silva – Torres Novas
3. Rui Picciochi – Barquinha
4. António Mendes – Tomar
5. Célia Agostinho – Entroncamento
6. Jorge Silva – Mação
7. Manuel Ribeiro – Ferreira do Zêzere
8. Nelson Baltazar – Abrantes
9. Maria Odete Rodrigues – Torres Novas
10. Emanuel Amaral – Barquinha
11. Isabel Costa – Constância
12. Adérito Santos – Sardoal

Os primeiros seis suplentes desta lista são:
1. Henrique Major – Alcanena
2. António Mor – Abrantes
3. Nuno Lopes – Torres Novas
4. Nuno Gameiro– Barquinha
5. José Pedro Vasconcelos – Tomar
6. Fernando Garcia – Entroncamento