terça-feira, 19 de outubro de 2004

ELISA FERREIRA NO P.E.

A Deputada Elisa Ferreira participou no final da passada semana, em Bruxelas, nas audições do PE às personalidades indigitadas para duas das mais importantes pastas do futuro manda! to da Comissão Europeia: Assuntos Económicos e Monetários e Concorrência.

A eurodeputada confrontou Joaquín Almunia (Espanha - Assuntos Económicos) com a possibilidade de os Estados-Membros passarem a ser avaliados, no que toca ao cumprimento do défice, por novos critérios como a educação, a formação, a investigação e o desenvolvimento, isto depois de ter ouvido o candidato a Comissário anunciar que o crescimento económico e o cumprimento da estratégia de Lisboa serão "os principais objectivos" do novo executivo comunitário. "Saberá a Comissão inovar metodologicamente e criar cenários e modelos que estimulem os países a equilibrar as suas contas num quadro de crescimento e de inovação?", questionou Elisa Ferreira a este propósito.

A eurodeputada pediu ainda explicações para o facto de o critério da dívida pública (o limite dos 60% do PIB), imposto pelo Pacto de Estabilidade e Crescimento, "estar a ser adaptado à medida de cada país", ou seja, "a não existir na prática".

Já perante Neelie Kroes (Países Baixos - Concorrência) e reagindo a uma declaração da Comissária indigitada segundo a qual "as ajudas de Estado são admissíveis desde que contribuam para aumentar a sã concorrência e ultrapassar falhas de mercado", Elisa Ferreira advertiu para o facto de uma concepção deste tipo poder eliminar, à partida, a existência de apoios do Estado a situações ou regiões que enfrentam problemas de ordem estrutural, com carências estão longe de poder ser classificadas como simples "falhas de mercado".

quarta-feira, 13 de outubro de 2004

JORNADAS DA EDUCAÇÃO - REFLECTIR PARA AGIR

A Federação Distrital de Santarém do Partido Socialista, dá início durante o mês de Outubro, a um conjunto de iniciativas que, de forma integrada, ao longo de todo o Ano Lectivo, visam conhecer a realidade educacional no nosso distrito e simultaneamente intervir, promovendo a reflexão e o debate em torno de questões centrais para a melhoria do nosso sistema educativo e para o melhor funcionamento das Escolas, recolhendo contributos que visem a efectiva qualidade da Educação e da Formação.

Procuramos assim, criar as Jornadas da Educação sob o tema «Reflectir para Agir». Nesse sentido, ao longo de todo o Ano Lectivo vão ter lugar várias iniciativas que procuram ir ao encontro das preocupações de Professores, Pais, Alunos e outros parceiros educativos da nossa sociedade.

Considerando o veto de Sua Ex.a o Sr. Presidente da República, da Lei de Bases da Educação, é fundamental voltar a trazer este documento a discussão para que ele traduza efectivamente orientações que proporcionem o desenvolvimento integrado da Educação e Formação em Portugal.

O debate vai realizar-se através de duas sessões:

20 de Outubro de 2004 – 21H00 – Auditório Municipal de Vila Nova Barquinha – com a presença do Deputado Luís Fagundes Duarte.

27 de Outubro de 2004 – 21H00 – Auditório Municipal de Almeirim – com a presença do Deputado Augusto Santos Silva.

domingo, 10 de outubro de 2004

MULHERES DO DISTRITO EM FORÇA NO PS NACIONAL

Na sequência da primeira reunião da Comissão Nacional do PS, foram eleitas a Comissão Política Nacional - composta por 65 membros e o Secretariado Nacional - composto por 11 elelmentos.

De destacar a eleição de Idália Moniz (Santarém), para o Secretariado Nacional e de Jorge Lacão (Abrantes) e Fernanda Asseiceira (Alcanena) para a Comissão Política Nacional.

segunda-feira, 4 de outubro de 2004

NOVOS DIRIGENTES NACIONAIS DO DISTRITO DE SANTARÉM

Na sequência do Congresso Nacional foram eleitos para a Comissão Nacional, os seguintes camaradas:

Nelson Carvalho - Abrantes
Idália Moniz - Santarém
Paulo Caldas - Cartaxo
Fernanda Asseiceira - Alcanena
António Gameiro - Ourém
Jorge Lacão - Abrantes
Luisa Portugal - Coruche
Nelson Baltazar - Abrantes
Francisco Madelino - Salvaterra (em substituição)
Luis Ferreira - Tomar (em substituição)

É ainda inerente à Comissão Nacional o Presidente da Federação, Paulo Fonseca.

A Federação de Santarém, com estes elementos, duplicou o número de dirigentes nacionais, tendo passado de cinco membros para dez.

Tal resultado dá profundas esperanças de que o modelo de desenvolvimento regional que perfilhamos, no sentido do reforço das actuais cinco CCDR's, com autonomização das duas àreas metropolitanas de Lisboa e Porto, criem com base no Distrito de Santarém uma região que possa potenciar o desenvolvimento sustentável, que á desejável, de forma a prover a fixação dos residente e a melhoria da sua qualidade de vida.

O Secretariado do PS da Federação de Santarém

NOVOS DIRIGENTES NACIONAIS DO DISTRITO DE SANTARÉM

Na sequência do Congresso Nacional, realizado este fim de semana em Guimarães, foram eleitos os 251 membros da Comissão Nacional do PS, distribuídos entre as duas Listas candidatas.

Os resultados finais foram: Lista de José Sócrates 931 votos - 205 lugares, Lista de Manuel Alegre 208 votos - 46 lugares.

Foram directamente eleitos, os seguintes camaradas:

Pela Lista de José Sócrates: Nelson Carvalho, Idália Moniz, Paulo Caldas, Fernanda Asseiceira e António Gameiro.

Pela Lista de Manuel Alegre: Jorge Lacão, Luisa Portugal e Nelson Baltazar.
Com as substituições previstas os camaradas Francisco Madelino e Luis Ferreira,virão também a ser membros efectivos da Comissão Nacional,pois eram respectivamente os 49º e 61º da Lista de Manuel Alegre.

A Federação de Santarém,virá assim a duplicar o número de membros nos órgãos nacionais, passando dos actuais 5 para um total de 10.
Tal facto deve-se á capacidade de intervenção e trabalho conjugado que, independentemente das Listas candidatas, os dirigentes Distritais tiveram junto das duas candidaturas em presença.

A valorização desta presença nos órgãos Nacionais traz neste momento bons augúrios para um reforço da visão de importantes questões como seja nomeadamente o reforço do desenvolvimento regional, assente num modelo de regionalização, que valorizando o papel das actuais cinco CCDR's,possa conduzir à total autonomização das àreas metropolitanas de Lisboa e Porto, dando maior capacidade de decisão à futura Região do Vale do Tejo.

O Secretariado da Federação de Santarém do PS