quinta-feira, 17 de abril de 2008

DEBATE EM CORUCHE PROMOVIDO PELA JS

A Juventude Socialista, concelhia de Coruche, vai realizar no próximosábado, dia 19 de Abril, pelas 17h30, no auditório do museu municipal deCoruche um debate/sessão de esclarecimento sobre Emprego e ArrendamentoJovem.

AFINAL QUAL O AMANHÃ QUE NOS ESPERA?

Quando alguns dos maiores problemas que atingem a sociedade portuguesa são:

- o flagelo dos falsos recibos verdes

- o trabalho precario

- estágios não remunerados

- contratos a termoDestaque ainda para o diploma Porta 65

- Arrendamento Jovem e o papel dasAutarquias Locais na aplicação deste diploma e analise do Programa « CASAS COM GENTE » promovido pelo município de Coruche.

Para dar resposta a estas e outras questões a JS convidou:

- Presidente da Camara Municipal de Coruche , Dr. Dionisio Mendes

- Presidente das Mulheres Socialistas, Dra. Anabela Freitas

- Presidente da Associação Académica de Coimbra, André Oliveira

- Secretario Nacional da JS, Dr.Hugo Costa

- Presidente da Federação Distrital de Santarém da JS, Bruno Gomes


A Juventude Socialista de Coruche, alia as suas preocupações, ásinquietações de todos os Jovens, e num conceito mais amplo, de toda asociedade civil portuguesa. Não podemos baixar os braços perante os dadosdo INE, urge continuar o debate e sobretudo esclarecer e informar.

quarta-feira, 16 de abril de 2008

NOVAS POLITICAS SOCIAIS EM ALCANENA


COMISSÃO POLÍTICA DISTRITAL REUNE NO CARTAXO

CONVOCATÓRIA

Nos termos dos Estatutos do Partido Socialista convoco os Membros da Comissão Política Distrital de Santarém para o próximo dia 23 de Abril de 2008, Quarta-feira, pelas 21H00, no Auditório Municipal da Quinta das Pratas, no Cartaxo, com a seguinte Ordem de Trabalhos:

1. Informações;
2. Intervenção do Eng. Fonseca Ferreira sobre o QREN e o PROT;
3. Análise da situação política.

Na certeza da s/ presença, subscrevo-me com elevada consideração e com as melhores Saudações Socialistas.


O Presidente da Comissão Política Distrital de Santarém
Joaquim Rosa do Céu

quinta-feira, 10 de abril de 2008

COMUNICADO DA DIRECÇÃO DO NERSANT SOBRE A VISITA DA MINISTRA DA EDUCAÇÃO

Como é do conhecimento geral, a Direcção da Nersant convidou a Ministra da Educação para estar presente em Torres Novas, no dia 11 de Abril, pelas 15h00.

O convite tem dois objectivos:

1º Dar um enquadramento ministerial aos projectos de empreendedorismo que a Associação vai desenvolver no ensino básico e secundário, ao longo dos próximos anos;

2º Transmitir uma posição de apoio a alguns aspectos da política educativa da Ministra.

Frequentemente, as associações empresariais atribuem responsabilidades pela conjuntura económica adversa que vivemos, ao descontrolo das contas públicas e aos deficits orçamentais.

Somos habitualmente críticos de que a correcção do deficit esteja a ser feito com base no crescimento de receitas fiscais e não através da contenção da despesa corrente.

Lamentamos demasiadas vezes que a educação e a escola não qualifiquem os jovens de acordo com as exigências e necessidades das empresas.

O estado português gasta 24% dos impostos cobrados na educação, o que não tem paralelo na Europa.

Ao longo de 30 anos, os ministros pouca influência e poder tiveram num ministério, controlado pelos sindicatos e pelos teóricos da educação.

Os resultados foram a desestruturação de todo o ensino em Portugal.

E lamentamos verificar que quando alguém procura implementar políticas educativas, que no mínimo, tentem corrigir ou colocar alguma ordem no “monstro” educativo, fique isolado e sem apoios num confronto que é necessário enfrentar.

Não podemos compreender que nestes momentos de confronto, as associações empresariais fiquem, como normalmente, acomodadas, resignadas e sem tomarem partido.

A Direcção da Nersant reflectiu sobre todos estes assuntos e resolveu apelar aos seus associados para que estejam presentes na referida sessão.

A Direcção da NERSANT, AE
Torres Novas, 8 de Abril de 2008

Desemprego no Continente em Março de 2008


Concelhos do Distrito
Entre 6 e 8%: Salvaterra de Magos
Entre 4-6%: Abrantes, Constância, Sardoal e Coruche
Entre 3-4%: Chamusca, Alpiarça, Almeirim, cartaxo e Benavente
Entre 2-3%: Tomar, Torres Novas, Entroncamento, Golegã, Santarém, Rio Maior e Alcanena.
Menos de 2%: Ferreira do Zêzere, Ourém e Barquinha.
NOTA: Estas percentagens referem-se ao numero de desempregados sobre a população total residente. A taxa calculada pelo INE é o numero de desempregados sobre a população activa. O rácio médio de conversão anda em 1,8. Ou seja uma taxa de desemprego sobre a populção total de 5%, corresponderá a cerca de 9% sobre a população activa. Claro que isto varia de Concelho para Concelho. Por exemplo o Concelho de Ferreira do Zêzere tem uma percentagem menor de populção activa do que o Concelho do Entroncamento ou Benavente.